fbpx

CONTROLE DA INADIMPLÊNCIA

CONTROLE DA INADIMPLÊNCIA

Hoje vamos falar sobre o Controle da Inadimplência. Você sabe controlar suas contas a receber? Sabe quais clientes estão com as ‘notinhas’ em dia e em atraso? Sabe o valor que tem a receber? Quais clientes com vencimento entre 30, 60 e 90 dias? Ou mesmo o valor que tem em atraso?

Ainda hoje, muitos profissionais continuam a fazer o controle de contas a receber em planilhas de Excel ou sistemas bem simples que não possibilitam uma visão ampla.

Normalmente esses tipos de sistemas controlam apenas a quitação de títulos, quando na verdade, faz-se necessário uma integração com demais informações como vendas, fluxo de caixa e clientes.

PORQUE CONTROLAR O CONTAS A RECEBER?

Controlar contas a receber é essencial para diminuir ou controlar a inadimplência aparentemente é um processo simples, mas, pode levar a prejuízos se não for bem controlado.

Imagine um mundo ideal, onde todos os clientes pagam à vista e você não precisa se preocupar com recebimentos futuros, não existe. Se existisse seria muito bom, não?

Raros são os clientes que pagam sua compra sem parcelar e ainda pagam produtos de elevado valor à vista.

Muitos gestores não levam em consideração o prazo dado aos clientes e a inadimplência dos mesmos. Acabam acreditando que irão receber um valor X no próximo mês e acabam recebendo um valor bem menor e com isso acabam se endividando com um dinheiro ainda não recebido oficialmente.

Por isso é importante o controle de contas a receber. Ele irá garantir o maior recebimento possível das compras parceladas e ‘notinhas’ atrasadas dos clientes. Sem este controle, a empresa aumenta seus riscos de inadimplência.

COMO REALIZAR O CONTROLE DA INADIMPLÊNCIA

Existem, algumas ações que podem ajudar a reduzir ou controlar a inadimplência dos clientes, seja previamente a compra ou à posterior falta de pagamento. Essas ações visam evitar riscos à saúde financeira, assegurando uma maior proteção e controle do seu negócio.

A seguir, vamos listar 7 dicas infalíveis para que você possa fazer o controle da inadimplência. Desta forma, você poderá implementar práticas que consigam reduzir este problema na sua empresa.

1. FORMAS DE PAGAMENTO

Existem várias formas de pagamento cartões, cheques, crediário, boleto bancário e o famoso à vista. Nessa perspectiva, é bastante recomendável que a sua empresa oriente as ações para beneficiar a forma de pagamento à vista ou seja, convença o cliente que a operação é vantajosa para ele. Alie bons argumentos a benefícios, como descontos na quitação antecipada.

Um detalhe que merece atenção é a margem de desconto que pode ser dada. É preciso fazer um estudo de viabilidade. Com isso, o seu negócio opera com uma margem saudável e que possibilita ter um bom capital de giro.

Evite cheques e considere que receber no cartão de crédito ou débito também conta como pagamento à vista. Desse modo, é possível reduzir os possíveis calotes e atrasos no pagamento.

2. ANÁLISE DE CRÉDITO CRITERIOSA

Levante a maior quantidade de informações possíveis sobre a atuação no mercado e como anda a saúde financeira do seu possível cliente. Procure saber se suas atividades, rendimentos e posição econômica são compatíveis com o crédito solicitado.

Consulte o perfil financeiro do cliente que solicita o crédito, procurando por pendências de pagamentos com outras empresas e instituições financeiras, veja se há possíveis protestos, restrições ou quaisquer outros indicadores de que o cliente teve, tem ou poderá ter problemas financeiros.

A partir desta análise você poderá avaliar as condições do cliente que solicitou o crédito, liberando ou não o crédito solicitado.

3. DATA DE VENCIMENTO 

Ao escolher a data de vencimento, deve-se levar em conta o fluxo de caixa da empresa de forma que todos os custos fixos sejam mantidos sobre controle. Além disso, é preciso que o prazo seja compatível com a realidade financeira do comprador.

Se o seu cliente for pessoa física, é grande a chance de ele receber o salário até o quinto dia útil.

Então, seja inteligente, proponha que o vencimento do débito antes do dia 10, pois isso eleva a chance de ele priorizar essa conta. Se for pessoa jurídica, a escolha da data também se aplica, pois ela tende a ter mais dinheiro entrando no caixa pela mesma razão que você.

4. AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS

Que a análise de crédito antes do fechamento do negócio (venda) é importante, você já sabe. Entretanto, fazer essa análise e, ao mesmo tempo, manter um controle dos seus devedores por meio de processos manuais pode ser um grande atraso para a sua empresa.

Invista na automatização dos seus processos. A tecnologia pode ser decisiva para reduzir a inadimplência. Muitas das ações citadas são mais facilmente realizadas se a empresa possui um sistema integrado de gestão.

5. RENEGOCIAÇÃO 

Faça ofertas com mais opções como desconto em pagamento a vista, dividir a dívida em parcelas, ou em certas situações, realizar o parcelamento em cartão de crédito ou cheque.

Busque ter contato com seu cliente, entenda-o e busque renegociar as divídas sem que nehum dos dois saiam perdendo. E, uma ótima dica é, busque realizar o contato de forma online ou por chamda, diminuindo os gastos administrativos e a resistência do cliente.

6. ADMINISTRAÇÃO DE DÍVIDAS

É necessário fazer a administração dos clientes com contas em atraso de forma contínua e dentro do menor período possível, preferencialmente de forma diária.

Para isso, obtenha o máximo de dados do cliente, como tempo que a conta está em atraso e o total dessa dívida. Esse gerenciamento pode ser feito por planilha, mas, acaba havendo uma grande ocupação do tempo e esforço, e mesmo assim, com grandes chances de haver algum erro.

Uma ótima solução seria a contratação de um sistema de gestão, que automatizará todos os processos, além de fazer um backup diário de todas os dados.

7. COMUNICAÇÃO

Manter uma boa comunicação com o cliente pode te ajudar muito a resolver um problema de inadimplência. Procure entender o lado do consumidor, conversar com educação, saber os motivos e buscar negociar da melhor forma possível.

Essas ações trazem uma maior aproximação entre sua empresa e o cliente, gerando uma melhor relação, podendo assim, diminuir a resistência do devedor

ERP

Sistema integrado de gestão ou ERP (Enterprise Resource Planning) é um software corporativo, capaz de controlar todos os dados e informações de uma empresa de forma a integrar as diversas áreas como:

  • Vendas;
  • Financeiro;
  • Contábil;
  • Fiscal;
  • Estoque;
  • Compras;

Além disso, agrega funções como cadastro de clientes, dependentes, limite de crédito, incluindo informações sobre seu histórico de compras, além de organizar as contas a pagar e a receber e realizar a cobrança bancária, permitindo se antecipar aos atrasos e avisar o cliente sobre o vencimento e os benefícios do pagamento em dia.

Nessa perspectiva, os softwares da Fácil Sistemas são alguns dos mais utilizados pelas diversas empresas.

Esses softwares trarão mais agilidade e fluidez para os processos de concessão creditícia da sua empresa, além de garantir mais estabilidade financeira, a partir do fornecimento de dados precisos e confiáveis para embasar as decisões.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como você pode ver, a reduzir a inadimplência está ao alcance de sua empresa. Exceto quando o devedor age motivado por motivos alheios à sua vontade, como, por exemplo, em caso de desemprego. Fique atento na hora de conceder crédito para evitar que sua empresa sofra com maus pagadores.

E na sua empresa, como tem lidado com os clientes inadimplentes?

Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *