fbpx

NFe/NFCe – Obrigatoriedade da informação do GTIN

Uma nova versão da NT 2022.0001 foi publicada no dia 31 de março desse ano, onde descreve a utilização de WS de consulta junto a SEFAZ Virtual do RS (SVRS), de forma a automatizar o processo de consulta da validade desta informação do GTIN. Dessa forma, se não houver validação irá gerar a rejeição do DFe.

Início da Validação

A primeira etapa da implantação está prevista para homologação dia 04/07/22 e produção dia 12/09/22.

Já a homologação da segunda etapa está prevista dia 06/03/23 e a produção dia 12/06/23.

O que é GTIN?

A sigla GTIN significa “Global Trade Item Number”, se trata de um padrão criado e administrado pela GS1. É ele que aparece abaixo dos códigos de barras, amplamente utilizados no varejo físico para identificação de produtos e eram antes chamados de códigos EAN.

Esse código é usado para encontrar informações e abrange desde as matérias primas até os produtos acabados. Ele pode ter diferentes tamanhos como 8, 12, 13 ou 14 dígitos.

Cadastro Nacional de Produtos (CNP)

A CNP é a fonte de informações tanto da SVRS quanto da GS1.

O CCG (Cadastro Centralizado de GTIN) é o banco de dados onde são armazenadas (em menor quantidade) as informações dos produtos com código de barras GTIN, funcionando de forma integrada com a GS1.

Os produtos que estão circulando possuindo GTIN e informados nas NF-e e NFC-e, serão validadas no CCG. Por isso, donos de produtos que possuem GTIN deverão manter sempre atualizados os dados no CNP, atualizando também o CCG.

SVRS x GS1

GTIN

Fonte: (Projeto ACBr)

Leia também

Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre e receba conteúdos exclusivos.